08:33

Os pastores chamados e os chamados pastores

Quando eu era criança ficava no centro de Curitiba vendo aqueles homens da cobra prometendo um monte de coisas, que engoliriam facas, vidros, que a cobra iria entrar pela boca e sair pela orelha, enfim, o negócio era entreter as pessoas em volta enquanto eles falavam e falavam e falavam. Mas eles eram como a música diz “você fala, mas não diz nada”. O que importava era entreter e juntar gente, a fim de aplicar os golpes no final. Bem, o que assisto hoje são estes “mesmos” homens da cobra que agora descobriram que podem falar, falar, falar sem dizer nada, aplicar os seus golpes e ainda ouvir um “muito obrigado pastor” no final.



Quanto mais passa o tempo menos Evangelho vemos entre os crentes, pois estes crentes que vão até os homens da praça para ver a cobra fumar, jogam as suas moedas no cesto do artista enquanto ele fala, fala e fala, porém sem dizer nada. Enquanto continuarmos achando que pelo fato de alguém vestir um terno, abrir a Bíblia e usar a palavra J-E-S-U-S, esta pessoa se torna porta-voz do Soberano, do Criador, do Senhor dos senhores, ora enquanto for assim saiba, muitos cursos abrirão para atrair os homens com suas serpentes, muitas pessoas rodearão estes encantadores de cobras esperando resolver seus problemas ou pelo menos se sentirem melhores que os outros que não vieram ver o show



Porém, a conta para pagar vem, nesta vida com a total imersão no cinismo de quem quer ser mestre para lucrar com isso, cinismo este que proporciona ao pastor/cobra experimentar um pouco do inferno na terra. E na vida vindoura quando cada um terá de dar conta ao Leão que pisa na cabeça das cobras e que vê o que vai na alma, quando não haverá truques ou falatórios, pois toda língua só terá uma coisa a confessar “Jesus Cristo é O Senhor” e de joelhos. Leia a carta de Judas, ela é extremamente relevante para os dias que estamos vivendo na terra.



Ora, com Jesus de Nazaré não é assim, quem é, é, quem não é, não compra para ser. Aliás um tal de Simão o mágico expressa bem o espírito desta moçada, senão veja: “Quando Simão viu que pela imposição das mãos dos apóstolos se dava o Espírito Santo, ofereceu-lhes dinheiro, 19 dizendo: Dai-me também a mim esse poder, para que aquele sobre quem eu impuser as mãos, receba o Espírito Santo.

Mas disse-lhe Pedro: Vá tua prata contigo à perdição, pois cuidaste adquirir com dinheiro o dom de Deus. 21 Tu não tens parte nem sorte neste ministério, porque o teu coração não é reto diante de Deus. 22 Arrepende-te, pois, dessa tua maldade, e roga ao Senhor para que porventura te seja perdoado o pensamento do teu coração; pois vejo que estás em fel de amargura, e em laços de iniquidade.”



Bem, é isso que vejo nessa ponta de Iceberg, lembrando que esta parte é a que está aparecendo, o mais é o que outros já têm denunciado a respeito da busca por títulos mesmo no meio das igrejas históricas, por espaço em eventos, por serem chamados de apóstolos, paipóstolos, apóstolos das nações e outras sandices. Ora, quem é é e se sabe sendo porque o Pai em Graça assim determinou, não tenta se impor com títulos e diplomas, apenas vive servindo a todos e não se servindo de todos. Quem não é, não é e não o será ainda que pague por isso, pois este não foi o espírito para que fomos chamados. Para estes que vendem e que compram cito novamente o Apóstolo Pedro “Arrepende-te, pois, dessa tua maldade, e roga ao Senhor para que porventura te seja perdoado o pensamento do teu coração; pois vejo que estás em fel de amargura, e em laços de iniquidade”.



Um abraço,

Eliel Amin

2 comentários:

Clóvis disse...

Aldair,

Ainda temos pastores chamados, que honram o nome dAquele que os comissionou. Demos graças a Ele, enquanto apontamos os "encantos" dos chamados indevidamente de pastores.

Em Cristo,

Clóvis

Aldair R. Rios disse...

Irmão Clóvis,
Certamente a muitos homens de Deus ainda hoje, pastores que foram chamados por Deus e que fazem o que deve ser feito, não porque tem um diploma ou qualquer coisa do gênero (não que eu seja contra o estudo)...mas foram vocacionados por Deus para tal ministério. Enquanto isso outros que não são, e acham que são e não têem compromisso nenhum com o Senhor da Igreja, mas consigo mesmos, estão em nosso meio trazendo todo o tipo de problema, são eles os chamados "pastores" e na verdade, nunca foram pastores "chamados".

Soli deo Glória